Seminário Belém Sustentável amplia o debate sobre a preservação e proteção do meio ambiente

Para ampliar o debate em torno dos desafios de proteção, preservação do meio ambiente, considerando a participação popular como ferramenta indispensável de cidadania, a Prefeitura de Belém, por meio das secretarias municipais de Meio Ambiente (Semma), Administração (Semad), Saneamento (Sesan) e Fundação Escola Bosque (Funbosque) realiza, nesta terça, 21 e quarta-feira, e 22, o Seminário Belém Sustentável, Participação Popular e Agenda 2030, no auditório David Mufarrej, na Unama, bairro do Umarizal.

O prefeito Edmilson Rodrigues define o evento como de fundamental importância para a gestão municipal dar um salto qualitativo nas ações ambientais. Ele ressalta, que Prefeitura Municipal tem como meta até 2024 plantar milhares de árvores para arborizar a cidade de forma continua.

“É importante incorporar o nosso projeto nesse projeto maior de um mundo com justiça social, com equilíbrio ecológico e democrático. Creio que esse seminário cumpre esse objetivo”, pontuou o prefeito.

Práticas sustentáveis 

A mesa de debates composta pelo prefeito Edmilson Rodrigues, titular da Semma, Sérgio Brazão, e a titular da Semad, Jurandir Novaes, levantou questões sobre o planejamento da capital paraense para práticas sustentáveis e construção de soluções e inovações para gestão de políticas públicas. O seminário conta com a participação de diversas organizações ambientais, universidades e cooperativas de materiais recicláveis.

“É um seminário muito importante para o município de Belém, que trata sobre a sustentabilidade, as questões sociais do Estado do Pará, da Amazônia, e isso é muito importante, porque trata a questão da preservação dentro da Região Metropolitana de Belém. Acho necessário o seminário ocorrer no próximo ano”, afirmou a engenheira florestal, Luana Mendonça.

As atividades do Seminário Belém Sustentável, Participação Popular e Agenda 2030 continuam nesta quarta-feira, 22, das 8h30 às 18h.