Belém investe em ações de arborização e paisagismo e bate meta de plantio de mudas

A Prefeitura de Belém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Belém (Semma), intensificou, em 2021, a política de arborização da capital paraense. Ao longo do ano, o órgão promoveu diversas atividades de conscientização à população sobre a importância da preservação ambiental e do reflorestamento.

Uma das grandes conquistas alcançadas durante o último ano foi a meta batida no plantio de mudas na cidade, que foi superior ao registrado no ano anterior. Em 2021, foram plantadas 547 espécies arbóreas, entre mangueiras e outras espécies adaptadas à região, superando o número de vegetações plantadas em 2020, que totalizou 328.

O aumento na arborização do município é resultado da recuperação da Granja Modelo, que durante anos ficou abandonada pelo poder público e agora novamente está recebendo investimentos da Prefeitura de Belém.

O espaço voltou a produzir mudas para abastecimento da arborização de Belém. Além disso, o local passará a contar com uma fábrica de gradis, que é um equipamento fundamental para manter animais e pessoas afastados das áreas de plantio sem impedir que a luz do sol chegue às plantas e ao solo.

As ações de arborização e paisagismo foram intensificadas ao longo do mês de setembro de 2021, durante a operação “Setembro Verde”, que teve como principal objetivo priorizar a arborização das áreas periféricas da capital paraense, em especial na área do rio São Joaquim, que tem recebido diversas obras de recuperação. 

Outro destaque da Semma, ao longo do ano de 2021, foi a reativação do Departamento de Educação Ambiental da Semma que se tornou um marco importante, levando informação e orientações à população sobre a importância da conservação das áreas verdes do município, assim como a nova utilidade atribuída ao Horto Municipal, que se tornou um importante espaço de debates e eventos ambientais. 

Também no ano passado a Prefeitura de Belém iniciou a reforma do Bosque Rodrigues Alves, que inclui a revitalização das calçadas, muros, grades e iluminação externa, assim como a restauração do restaurante, que dará lugar a uma praça de alimentação, e a reforma do Lago da Sereia.

Ao longo de 2021, o Bosque Rodrigues Alves ganhou novos espaços como um Jardim Sensorial, que vai promover experiências de contato com a natureza para pessoas com deficiência visual, assim como o Epifitário, que é o espaço destinado à exposição de toda a vegetação suspensa do Bosque, como por exemplo o acervo de orquídeas.

A fonte do “Memorial dos Intendentes”, que foi reativada após quatro anos sem funcionar, também recebeu reparos físicos e paisagísticos e se tornou um importante marco durante o ano.

A revitalização do Jardim Zoobotânico da Amazônia segue em andamento e deve ser finalizada nos próximos meses. O empreendimento vai garantir à população um espaço mais agradável e receptivo aos visitantes.